Impotência Sexual

Impotência Sexual

Atualmente chamado de disfunção erétil , a impotência sexual é a incapacidade de penetração durante o ato sexual por perda e/ou ausência da rigidez peniana levando a insatisfação do casal.

Cerca de até 52% dos homens a partir dos 40anos pode sofrer de algum grau de impotência sexual, mas com o avançar da idade isso tende a piorar.

Como ocorre a Ereção?

O mecanismo de ereção decorre de uma série de eventos complexos:

– neuropsicológico: Quando o homem é estimulado por um contato com sua pele , vê ou sente um cheiro ou ouve algo que lhe agrade e o individuo está psiquicamente equilibrado inicia-se o processo de excitação.

– endocrinológico: Neste momento hormônios relacionados ao prazer, desejo sexual são estimulados ( testosterona, oxitocina, adrenalina, etc).

– vascular: Ocorre dilatação de artérias peniana e contração do sistema venoso dando o inicio a ereção.

A boa ereção ocorre quando há um bom funcionamento desses eventos, assim a disfunção de algum desses mecanismo pode tornar a ereção insatisfatória.

Somente com uma avaliação urológica detalhada é possível determinar qual mecanismo está sendo afetado e assim corrigir este fator melhorando a ereção.

Quais os tipos de Impotência Sexual?

A disfunção erétil pode ser dividida em dois grandes grupos: As disfunção erétil psicogênica ou disfunçaõ erétil secundária.

A disfunção erétil psicogênica ocorre em indivíduos saudáveis , sem fatores de risco para doenças neurológico, endocrinológico ou vascular. É muito comum em indivíduos jovem e ,nesses casos, pode corresponder até a 70% dos casos de impotência.

A disfunção sexual secundária deve ser minusciosamente avaliada por um bom urologista e geralmente está associado a alguma alteração do mecanismo de ereção.

Neste caso, a avaliação urológica deve ser feita com objetivo de determinar qual o fator envolvido e propor medidas de correção. É importante notar que a correção destes fatores de risco pode salvar vidas, pois é muito comum pacientes que desconhecem serem portadores de doenças como pressão alta, ou diabetes, ou disturbio do metabolismo do colesterol terem a perda de ereção como o primeiro sinal do aumento do risco de sofrer um infarto cardíaco , por exemplo.

Existe tratamento para isso?

O tratamento de cada caso deve ser individualizado e pode ser feito com psicoterapia, medicamentos orais, injetáveis, ondas de choque ou cirúrgico. Por isso a adequação do tratamento deve ser avaliado sempre por um bom urologista.

 

Comentários
andretakashi

Posted by andretakashi